Prefeitura de Taboão da Serra e Instituto de Pesquisa e Tecnologia lançam projeto para mapeamento de áreas prioritárias para recuperação ambiental

Prefeitura de Taboão da Serra e Instituto de Pesquisa e Tecnologia lançam projeto para mapeamento de áreas prioritárias para recuperação ambiental

06/04/2023 0 Por Redação

Ação visa recuperar áreas de preservações permanentes na cidade e conta com suporte financeiro do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO)

A Prefeitura de Taboão da Serra, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio Ambiente (SDUHMA), foi contemplada pelo Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO) com a aprovação de um projeto de duração de 18 meses, que mapeará áreas degradadas na cidade. Além disso, ele indicará as áreas prioritárias para receber plantio  de compensações ambientais, ampliando o reflorestamento de Taboao da Serra.

A subsecretária de Meio Ambiente, Ruth Cristina Ferreira Ramos, falou sobre o começo do programa. “Nós estamos muito contentes porque estamos iniciando um trabalho junto ao IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) para viabilizar  o projeto aprovado pelo FEHIDRO, que visa diagnosticar as Áreas de Preservação Permanente (APP) urbanas de Taboão da Serra. O nosso município foi contemplado com recursos para realizarmos o mapeamento das nossas áreas degradadas, com foco nas APPs. Ao final serão pensados protocolos viáveis que permitirão ao município e à população   contribuir com a recuperação ambiental de Taboão da Serra.  Esse projeto vai de encontro ao trabalho sério que a Prefeitura faz pela  Agenda Ambiental. É preciso usar a criatividade para que possamos viabilizar  plantios e a recuperação na cidade”, disse.

Taboão da Serra é um dos  municípios mais adensado na América Latina, e por esse motivo a SDUHMA tem procurado alternativas viáveis para  tornar a cidade cada vez mais arborizada e sustentável.

“Nós estamos em busca de tornar Taboão da Serra uma cidade melhor e sustentável . Esse trabalho não é fácil, mas usaremos tudo o que estiver ao nosso alcance para reconstruir o município, para que no futuro todos vivam melhor na cidade. Temos sempre que pensar no que será melhor para as próximas gerações”, disse o Prefeito Aprígio.

O secretário da SDUHMA, Nílcio Regueira Dias, comentou sobre o projeto. “Tivemos a iniciativa de trazer  o IPT, que é uma instituição altamente qualificada e reconhecida, para trabalhar nesse projeto com a Prefeitura. O nosso trabalho em conjunto possibilitará um planejamento mais qualificado da recuperação ambiental. Serão muitos os benefícios dessa parceria”, disse.

“É a primeira reunião do projeto de mapeamento de áreas prioritárias para conservação e recuperação das APPs do município de Taboão da Serra. O intuito dessa reunião foi promover a aproximação entre o grupo da Prefeitura, que vai acompanhar o projeto e uma parte do Instituto de Pesquisa Tecnológica, com isso começamos a articular e organizar quais serão as atividades desses 18 meses de duração”, falou a bióloga, pesquisadora e coordenadora do projeto, Mariana Carneseca Longo.

Por Giovanna Lopes, sob supervisão de Vera Sampaio e Renata Gomes – CRÉDITO: Giovanne Schmidt e Guilherme Crippa / SECOM-PMTS